Internet no Brasil: Estatísticas e Projeções

Internet no Brasil

Reunimos alguns dados e estatísticas sobre a Internet no Brasil que podem ser úteis na identificação de tendências e público alvo, fornecendo uma base para um melhor entendimento do mercado. Os números foram coletados de órgãos especializados e noticiários.

Número de brasileiros conectados à internet

Segundo estimativa da Nielsen IBOPE existem no Brasil 120,3 milhões de pessoas com acesso à internet. O número é 18% maior que a estimativa divulgada no primeiro trimestre de 2013, que tinha sido de 102,3 milhões.

Internet no Brasil
Evolução do número de pessoas com acesso à internet em milhões no Brasil. Fonte: Nielsen IBOPE

Observando a divisão por faixa etária, o maior grupo é o de 25 a 34 anos de idade, que representa 22% do total.

De acordo com José Calazans, Analista da Nielsen IBOPE, um dos motivos do crescimento do acesso à Internet no Brasil foi o aumento recente do acesso à banda larga em residências. Um quarto dos usuários ativos em residências no Brasil já utilizam banda larga com capacidade superior a 8 Mb.

Distribuição por faixa etária
Distribuição segundo a faixa etária. Fonte: Nielsen IBOPE

Regiões Norte e Nordeste permanecem como as menos conectadas

De acordo com a pesquisa TIC Domicílios, divulgada pelo Cetic.br (Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação), as regiões Norte e Nordeste permanecem como as menos conectadas, com uma proporção respectiva de 26% e 30% de domicílios com acesso à internet. A região Sudeste é a de maior penetração, com 51% das residências.

As mulheres são maioria

53% dos usuários de internet no Brasil são mulheres e 47% são homens. No total, 53% da população acessou a web ao menos uma vez por mês nos últimos três meses.

Usuários offline

84 milhões de brasileiros ainda estão off-line, afima a ONU. Oitenta e quatro milhões de brasileiros ainda não tinham acesso à internet até a metade de 2015. Este número deixa o país na posição 67 na lista mundial, empatado com a Venezuela.

Velocidade da Internet no Brasil

A velocidade média da Internet no Brasil é de 3,6 Mbps, de acordo com relatório trimestral da Akamai, empresa especializada em serviços de nuvem e redes de entrega de conteúdo (CDNs).

Na América Latina, a velocidade média variou de 5,9 Mbps, no Uruguai, a 1,5 Mbps, no Paraguai.

No ranking que reúne 144 países, com acompanhamento trimestre a trimestre, o Brasil passou da posição 89 para 90.

Segundo o relatório, o ranking é liderado por três países asiáticos: Coréia do Sul (23,1 Mbps), Hong Kong (17 Mbps) e Japão (16,4 Mbps).

Brasileiros com internet no smartphone

O número de pessoas que usam o smartphone para acessar a internet continuou em crescimento no Brasil, chegando a 72,4 milhões no segundo trimestre de 2015. O aumento foi de 4% (cerca de 4 milhões de pessoas) a mais em relação aos 68,4 milhões do primeiro trimestre.

O maior crescimento ocorreu entre adultos e idosos. O grupo a partir de 35 anos de idade, que representava no quarto trimestre de 2014 35% dos usuários de smartphones conectados, chegou a 38% no segundo trimestre de 2015.

Internet no Smartphone
Crescimento da Internet no Smartphone. Fonte: Nielsen IBOPE

O momento de maior uso do smartphone

Navegar na internet dentro do banheiro está entre os momentos mais comuns de uso do smartphone para um quinto dos brasileiros. O percentual é maior entre os internautas da classe A.

Ainda de acordo com a pesquisa Nielsen IBOPE, praticamente a metade dos usuários disse consultar o smartphone antes de dormir. Esse hábito é mais comum entre os adolescentes, com 62%. Na média de todos os usuários, 48% olham o smartphone antes de deitar.

Momentos de uso do smartphone
Antes de dormir é o momento de maior uso do smartphone. Fonte: Nielsen IBOPE

Aplicativos mais utilizados no Brasil

De acordo com estudo realizado pela Nielsen IBOPE no segundo trimestre de 2015, as redes sociais e os aplicativos para comunicação continuaram predominando entre os aplicativos mais populares. Entre os vinte aplicativos mais usados pelos 72,4 milhões de brasileiros conectados através de smartphones, seis são de redes sociais ou de troca de mensagens, quatro são de bancos, três são de e-mail e dois são de mapas e localização.

Redes sociais, comunicação e bancos são os aplicativos mais utilizados no Brasil.

O aplicativo mais usado: WhatsApp

Segundo pesquisa do CONECTA, plataforma WEB do IBOPE Inteligência, o WhatsApp é o aplicativo mais utilizado, com 93% do total de usuários. A pesquisa também aponta que em média, os internautas possuem 15 aplicativos instalados no smartphone (60% possuem entre 5 e 20 apps). Apesar disso, 49% dos entrevistados usam diariamente menos de cinco APPs e 42% utilizam entre cinco e dez por dia.

WhatsApp
WhatsApp é o aplicativo mais usado pelos internautas brasileiros. Fonte: Pesquisa CONECTA

Utilização de Tablets

De acordo com pesquisa Nielsen Ibope realizada no mês de maio de 2015, 57% das pessoas que têm smartphones afirmaram ter também um tablet em seu domicílio. A principal atividade realizada no tablet é jogar games com 55%.

Uso de Tablets
Estatísticas de uso de Tablets no Brasil. Fonte: Nielsen IBOPE

Estatísticas sobre Comércio Eletrônico no Brasil

O Brasil é um dos mercados de maior crescimento em e-commerce na América Latina, com penetração de 23%. Atualmente, 9 em cada 10 brasileiros já fizeram compras online alguma vez.

Comércio Eletrônico no Brasil
E-commerce cresce no Brasil principalmente para bens duráveis. Fonte: Nielsen IBOPE

O faturamento do e-commerce brasileiro em 2015 foi de 41,3 bilhões de reais, de acordo com a E-bit/Buscapé. Este número representa um crescimento nominal de 15,3% em comparação com 2014. O total de pedidos registrados no ano chega a 106,5 milhões, com um ticket médio de R$ 388 (12% maior que o valor registrado no ano de 2014).

Hábitos mais comuns no comércio eletrônico brasileiro

Para adquirir produtos online, os smartphones e tablets têm sido importantes para o crescimento do e-commerce. O serviço de entrega de alimentos pelos restaurantes é o mais utilizado através de dispositivos móveis (31%).

A pesquisa mostrou também que a maioria dos entrevistados (86%) ainda utiliza um computador/notebook para fazer compras no Brasil.

Entre algumas das atividades mais populares realizadas pelos internautas relacionadas à compras online estão:

  • Busca de informações sobre um produto
  • Busca por ofertas
  • Promoções e cupons
  • Comparação de preços

A atividade comparação de preços ganha destaque especialmente em categorias de viagem, produtos relacionados à moda, produtos de beleza e cuidados pessoais, bem como alimentares frescos.

As atividades que são menos praticadas pelos entrevistados e, possivelmente, as que menos influenciam na compra online são:

  • Verificar recebimento de e-mail de produtos/lojas para encontrar mais informações.
  • Clicar em uma propaganda por e-mail.
  • Curtir e comentar sobre algum produto/loja nas redes sociais.

Formas de pagamento mais utilizadas no Brasil

No Brasil, os três métodos de pagamento mais utilizados pelos compradores online são:

  • Cartão de crédito (80%)
  • Sistema de pagamento digital (32%)
  • Cartão de débito (31%)

A baixa confiança nos métodos de pagamento online é uma das barreiras mais significativas para compras online. Enquanto apenas 18% dos participantes brasileiros usaram dinheiro para entregas online, surpreendentemente 58% afirmaram não confiar em dar informações de seu cartão de crédito online.

Temas mais buscados no Google em 2016

O Google divulgou no dia 15 de dezembro a lista de temas mais procurados na plataforma no mundo e em diversos países. Nas buscas globais, e também no Brasil, o aplicativo Pokémon GO ficou com o primeiro lugar.

Veja a lista de temas mais procurados no Brasil:

1. Pokémon GO
2. Jogos Olimpícos do Rio de Janeiro
3. Big Brother Brasil
4. Chapecoense
5. Tabela do Brasileirão
6. Domingos Montagner
7. Eleições 2016
8. Enem
9. Sisu
10. iPhone 7

Última atualização: 15/12/2017

3 pensamentos em “Internet no Brasil: Estatísticas e Projeções”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *